Notícias

Aniam
19/04/2018

C O M U N I C A D O

A Associação Nacional da Indústria de Armas e Munições (“Aniam”), em nome de suas principais associadas, CBC e Taurus, em razão dos diversos questionamentos ocasionados após a edição da Portaria nº 40 – COLOG, de 28 de março de 2018, que dispõe sobre a normatização administrativa das atividades de colecionamento, tiro esportivo e caça, vem compartilhar o que segue.

Referida Portaria, dentre outras disposições, modificou o procedimento para aquisição de armas de fogo, no comércio ou na indústria, por atiradores e caçadores, excluindo a necessidade de prévia autorização por parte do Exército.

No entanto, mencionada alteração está em desacordo com a legislação em vigor, especialmente, com o art. 4º, do Decreto 5.123, de 1º de julho de 2004, que, expressamente, exige a prévia autorização do Exército, nas aquisições de armas de fogo, realizadas diretamente da indústria:

No mais, referido descumprimento enseja o cometimento dos crimes de porte ilegal de arma de fogo de uso permitido, posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e comércio ilegal de arma de fogo nos termos dos arts. 14, 16 e 17, da Lei 10.826, de 22 de dezembro de 2003.

Motivos pelos quais, logo que teve conhecimento da alteração realizada, a Aniam recebeu com surpresa a informação e contatou, de imediato, a DFPC, pessoalmente, através de seu Conselho Consultivo, bem como, por correspondência, solicitando a correção da ilegalidade identificada. Em resposta, a DFPC esclareceu que o assunto foi encaminhado ao Comando Logístico, para análise por parte da Consultoria Jurídica Adjunta do Exército (Advocacia-Geral da União).

Nossa preocupação, desde a ciência da edição da Portaria 40, foi no sentido de não expor a risco os atiradores e caçadores, assim como os lojistas e as indústrias do segmento, em razão da insegurança jurídica gerada.

As ações da Aniam e de suas associadas sempre foram no sentido de beneficiar os atiradores e caçadores, agilizando o procedimento para a aquisição de armas de fogo, tanto que, há tempos, vem propondo à DFPC alteração para simplificar o procedimento de compra, possibilitando a entrega da arma de fogo ao adquirente, em apenas 5 dias.

Cientes da importância do tema, estamos atuando junto à DFPC para uma rápida solução, pois naturalmente temos o maior interesse em atender, de forma ágil e eficiente, os atiradores e caçadores. É impensável imaginar que este não seja o anseio das fabricantes de armas. Viabilizar o comércio para pessoas devidamente habilitadas e autorizadas, sempre foi a nossa luta, contudo, não podemos descumprir a legislação e nem expor nossas associadas e seus clientes ao cometimento de crime.

Muitos ataques emocionais e sem embasamento técnico foram realizados, o que em nada contribuirá para solucionar a situação, já que a Aniam e os atiradores e caçadores possuem um único interesse, que é a agilização do procedimento para aquisição de armas e munições, seja através da indústria ou do comércio.

Assim, continuaremos no aguardo de breve manifestação jurídica por parte do Exército Brasileiro.

 

 


Veja também as notícias anteriores   Veja também as notícias anteriores

 

11/07/2018 - NOTA
19/04/2018 - C O M U N I C A D O
03/04/2018 - Comando Logístico do Exército Brasileiro
27/03/2018 - No sábado (24) Salesio Nuhs, Presidente da Taurus, Presidente da Aniam e Vice-Presidente Comercial e de Relações...
21/03/2018 - Rio de Janeiro recebe doações de 100 fuzis Taurus T4 e 100.000 munições CBC calibre 5,56mm em contribuição à Intervenção Federal
14/03/2018 - Taurus e CBC marcam presença na maior feira de armas da Europa
05/04/2016 - Aumento de armas, diminuição de homicídios em SP
22/02/2016 - Apreensão de armas e munições contrabandeadas aumenta 43% no Brasil
17/02/2016 - Recordes brasileiros de homicídios
11/02/2016 - No Brasil do desarmamento também temos muitos motivos para chorar
05/11/2015 - Destaques do Projeto de Lei que modifica Estatuto do Desarmamento são votados na Câmara
28/10/2015 - Mudanças no Estatuto do Desarmamento são aprovadas na Câmara dos Deputados
23/10/2015 - Dez anos do referendo sobre comércio de armas e munições
29/09/2015 - Mercado ilegal de armas e munições no Brasil
13/08/2015 - Quando a vítima exerce o direito da defesa
12/08/2015 - Reta Final Abaixo Assinado PL 3722
06/08/2015 - Mitos e fatos sobre o Projeto de Lei 3722/12
03/08/2015 - Audiência Pública Projeto de Lei 3722/2012
30/07/2015 - 120 mil vidas poupadas no país do faz de conta
29/07/2015 - Lei do desarmamento põe na ilegalidade milhões de brasileiros honestos
21/07/2015 - Um cidadão pacífico não pode ser confundido com um cidadão indefeso
09/07/2013 - Brasil é o 4º maior exportador de armas do mundo, segundo relatório
12/06/2013 - Câmara estuda revogação do Estatuto do Desarmamento
11/04/2013 - Feira mostra armas que serão usadas em grandes eventos no Brasil
23/01/2013 - Desarmar o cidadão de bem não diminui a violência no Brasil.

 

 

Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados.
Powered by .PACH.